Voltar

Fratura na coluna

Navegue em: Ortopedia

As fraturas vertebrais da coluna torácica e lombar são normalmente associadas a traumatismos graves causados por acidentes em geral, mas também podem ser causadas por traumas leves como quedas domésticas em pacientes portadores de osteoporose. As fraturas podem afetar a medula espinhal e raízes nervosas causando déficits neurais.

Os sintomas de fraturas vertebrais complexas podem incluir dor ou o desenvolvimento de déficits neurais, tais como fraqueza, adormecimento, formigamento e choque neurogênico. Já as fraturas dos processos espinhosos ou transversos podem ocorrer como resultado de um trauma direto ou contração muscular. São consideradas lesões de baixa energia assim como as fraturas do corpo vertebral em portadores de osteoporose. Estas lesões geralmente não estão associadas com déficits neurológicos.

As lesões com envolvimento neurológico podem levar a lesão neurológica parcial ou completa ou ainda à ocorrência do chamado Choque Medular, ou seja, a perda temporária da atividade reflexa da coluna vertebral que ocorre abaixo de uma lesão, total ou quase total da medula espinhal.


O QUE FAZ A ORTOPEDIA?

Preparamos um material exclusivo explicando a área da Ortopedia e as principais formas de tratamento das doenças.
Faça o download gratuitamente:

BAIXAR

Perguntas Frequentes

Uma fratura na coluna é uma quebra ou fissura nos ossos (vértebras) que compõem a coluna vertebral. Essas fraturas podem variar em gravidade.

As fraturas na coluna podem ser causadas por acidentes automobilísticos, quedas, lesões esportivas, osteoporose (enfraquecimento dos ossos) e, em casos raros, tumores ósseos.

Os sintomas podem incluir dor intensa na coluna, dificuldade em mover ou endireitar a coluna, formigamento ou fraqueza nas extremidades, perda de controle da bexiga ou intestino e, em casos graves, paralisia.

O diagnóstico envolve exames de imagem, como radiografias, tomografias computadorizadas (TC) ou ressonância magnética (RM), para avaliar a extensão e gravidade da fratura.

O tratamento depende da gravidade da fratura. Pode incluir repouso, uso de coletes ortopédicos, fisioterapia, medicamentos para a dor e, em casos graves, cirurgia para estabilizar a coluna.

As fraturas na coluna podem resultar em complicações graves, como danos à medula espinhal, paralisia, perda de sensibilidade e controle de órgãos, além de dor crônica e deficiências físicas.

O tempo de recuperação varia de acordo com a gravidade da fratura e o tratamento. Algumas fraturas podem cicatrizar em algumas semanas, enquanto outras podem levar meses ou exigir cuidados de longo prazo.

É possível tomar medidas para reduzir o risco de fraturas na coluna, como evitar quedas, praticar esportes com segurança, manter uma boa saúde óssea e tratar condições médicas que enfraqueçam os ossos, como a osteoporose.

A recuperação completa após uma fratura na coluna depende da gravidade da lesão. Alguns pacientes podem alcançar uma recuperação significativa com tratamento adequado e fisioterapia, enquanto outros podem enfrentar limitações permanentes.

Em caso de suspeita de fratura na coluna, é fundamental buscar atendimento médico imediato. Evite mover a pessoa ferida e aguarde a chegada de profissionais de saúde treinados para avaliar e tratar a lesão com segurança. Movimentos inadequados podem agravar a fratura e causar danos adicionais à medula espinhal.

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store