Voltar

Cardiomiopatia hipertrófica

Navegue em: Cardiologia

A cardiomiopatia hipertrófica é uma condição cardíaca na maioria dos casos genética na qual ocorre um engrossamento do músculo cardíaco. Essa espessura anormal pode afetar a estrutura do coração.

A cardiomiopatia tem como característica os seguintes sintomas: Falta de ar, dor no peito, desmaios, tontura e palpitação.

É importante procurar um cardiologista para determinar a causa e decidir o tratamento apropriado.


FIQUE ATENTO AOS SINAIS E SINTOMAS

Para te ajudar a identificar os sinais das principais doenças cardíacas e saber mais sobre os fatores de risco, formas de tratamento e prevenção, nós preparamos um material exclusivo para você.
Faça o download gratuitamente:

BAIXAR

Perguntas frequentes

A Cardiomiopatia Hipertrófica é uma condição cardíaca hereditária na qual o músculo cardíaco se torna espessado, dificultando o bombeamento de sangue pelo coração. 

Os sintomas podem incluir falta de ar, dor no peito, palpitações, desmaios e tonturas. Além disso, alguns pacientes podem não apresentar sintomas. 

O diagnóstico envolve uma combinação de exames físicos, histórico médico, exames de imagem como ecocardiograma e ressonância magnética cardíaca, e, em alguns casos, testes genéticos. 

A condição é frequentemente hereditária, sendo transmitida por um dos pais. No entanto, também pode ocorrer devido a mutações genéticas espontâneas. 

O tratamento pode incluir medicamentos para aliviar os sintomas, controle da pressão arterial, cirurgia ou procedimentos minimamente invasivos em casos graves, e, em alguns casos, um marca-passo cardíaco. 

Não existe uma forma definitiva de prevenir a condição, principalmente quando é de origem genética. No entanto, o aconselhamento genético pode ajudar famílias em risco.

Complicações incluem arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca, obstrução do fluxo sanguíneo e, em casos graves, morte súbita. 

O aconselhamento genético é fundamental para casais em que um dos parceiros tem histórico familiar de Cardiomiopatia Hipertrófica. Podem ser realizados testes genéticos pré-natais ou pré-implantacionais. 

Com o tratamento adequado e acompanhamento médico regular, muitas pessoas com Cardiomiopatia Hipertrófica conseguem levar uma vida normal e ativa. 

Atualmente, não existe uma cura definitiva para a Cardiomiopatia Hipertrófica. O tratamento visa controlar os sintomas e prevenir complicações. A pesquisa na área continua em busca de avanços terapêuticos. 


ESPECIALISTAS EM Cardiomiopatia hipertrófica

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store