Equilíbrio entre o tratamento oncológico e nutricional é essencial para manter a saúde bucal saudável de pacientes com câncer

Má higiene oral e a alimentação inadequada associadas à baixa imunidade são condições que podem colocar sua saúde em risco

São Paulo, 24 de setembro de 2019 – Os pacientes oncológicos submetidos à radioterapia ou quimioterapia ficam mais suscetíveis a infecções bucais localizadas que podem se espalhar por todo o corpo, comprometendo mais a sua saúde e aumentando o risco de interrupção do tratamento oncológico. A baixa imunidade aliada à higiene oral deficiente aumenta a intensidade e o risco de surgirem complicações que causam desconforto e dor, como a mucosite oral. Por isso, é essencial que o acompanhamento odontológico seja realizado por um dentista especializado na área, se possível, antes de iniciar o tratamento oncológico. Caso a avaliação não ocorra antes do início da terapia oncológica, o paciente deve ser avaliado tão logo tenha condições clínicas para isso. Dessa forma, é possível reduzir esses riscos e eventualmente controlar os efeitos colaterais.

Segundo a Dra. Ana Laura Soares, dentista do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, é importante que os profissionais estejam envolvidos em todo o processo, para efetuar uma avaliação correta, realizar a adequação do meio bucal e proporcionar a melhor higienização da cavidade oral dos pacientes. A especialista ressalta ainda que cada caso é único e que esse suporte deve ser personalizado, já que nem todos os pacientes têm as mesmas condições e informações, e também não reagem da mesma forma ao tratamento.

“Algumas medicações provocam a mucosite, inflamação na mucosa oral que é muito semelhante às aftas”, explica. Esse tipo de inflamação pode se tornar porta de entrada para infecções secundárias.

No entanto, outras reações, quando diagnosticadas precocemente, podem ser minimizadas e prevenidas, como a famosa boca seca (xerostomia) e a necrose dos ossos da boca. Além do acompanhamento da saúde bucal, sempre ligada à higiene oral do paciente, é essencial encontrar um equilíbrio entre a dieta e o tratamento. A abordagem do Centro Especializado em Oncologia é multidisciplinar, desta forma, os pacientes não somente recebem a orientação de nutricionistas, de que alguns alimentos e ingredientes agridem e pioram os ferimentos da cavidade oral, mas os dentistas também orientam os profissionais da nutrição sobre o estado bucal de cada paciente, informando sobre qual tipo de alimento ele será capaz de ingerir conforme seu estado bucal em cada momento.

A nutricionista do Centro Especializado em Oncologia, Kátia Braz, chama atenção para o acompanhamento nutricional em casos de mucosite, xerostomia e outras situações que prejudicam e até desmotivam os pacientes a continuar com o tratamento oncológico. “É necessário avaliar o quadro clínico de cada paciente para preparar uma dieta especial, de forma que ele evite ingerir alimentos que intensificam a dor e o desconforto causado por essas lesões”, afirma a nutricionista.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completa 122 neste mês. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.900 médicos cadastrados ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Sua capacidade total instalada é de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público. Desde 2008, atua também na área pública como um dos cinco hospitais de excelência do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde. Hospital Alemão Oswaldo Cruz – https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/

Informações para a imprensa

Conteúdo Comunicação
Maria Teresa Moraes (mariateresa.moraes@conteudonet.com)
Alessandra Miranda (alessandra.miranda@conteudonet.com)
Thaynara Dalcin (thaynara.dalcin@conteudonet.com)
Caroline Ligório (caroline.ligorio@conteudonet.com)
Roberta Montanari (robertamontanari@conteudonet.com)
Claudio Sá (claudio.sa@conteudonet.com)
Tel.: (11) 5056-9800

Gerência de Marketing e Comunicação Institucional
Melina Beatriz Gubser – mgubser@haoc.com.br
Michelle Barreto – msbarreto@haoc.com.br  – Tel.: (11) 3549-0852
Rafael Peciauskas – rpeciauskas@haoc.com.br – Tel.: (11) 3549-0096
Rafaela Rosas – rrosas@haoc.com.br – Tel.: (11) 3549-0131

Data: 24/09/2019

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store