Hospital Alemão Oswaldo Cruz alerta sobre a conscientização do câncer colorretal

Entre os mais incidentes no mundo, tumor no intestino grosso deve afetar 34 mil brasileiros neste ano.

Dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), estimam que neste ano, sejam constatados 34.280 novos casos de câncer colorretal, sendo 17.620 deles em mulheres e 16.660 em homens. A doença é o segundo tipo de câncer mais frequente entre a população feminina e o terceiro mais frequente entre a população masculina. Por isso, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz participa do “Setembro Verde”, ação promovida pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia, que tem por objetivo conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. Durante todo este mês, a fachada do Hospital será iluminada de verde, cor símbolo da campanha.

O câncer de cólon e reto é considerado uma doença relacionada ao estilo de vida e hábitos alimentares, de maior incidência em países com alto consumo de carnes vermelhas e processadas, tabagismo e consumo excessivo de bebida alcoólica. Dietas pobres em frutas, legumes e verduras, aliados à obesidade, sobrepeso e ao sedentarismo também contribuem para uma maior incidência de tumores nessas regiões.

Em 2015, a Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu oficialmente as carnes processadas no rol de alimentos cancerígenos. Linguiças, bacon, presuntos, salames, por exemplo, são capazes de provocar tumores colorretais. A OMS tomou essa decisão após analisar cerca de 800 pesquisas feita por 22 especialistas de dez países. Ingerir diariamente cerca de 50 gramas (equivale a duas fatias grandes de bacon) aumenta em 18% a chance de surgimento deste tipo de câncer. Histórico familiar, predisposição genética para doenças intestinais crônicas e o envelhecimento populacional também são fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

Em geral, tumores intestinais se desenvolvem de forma silenciosa. Os sintomas, que só aparecem quando o câncer já está mais desenvolvido, são: sangramento nas fezes, alteração do hábito intestinal (diarreia e constipação alternados), necessidade frequente de ir ao banheiro, sensação de evacuação incompleta, dor ou desconforto abdominal ou anal, fraqueza, anemia, sensação de gases ou distensão e perda de peso sem causa aparente.

Exames periódicos, como a colonoscopia, são de grande importância para o diagnóstico precoce de lesões, principalmente nos indivíduos considerados de risco ou com sintomas intestinais específicos. “Este tipo de exame, além de poder fazer o diagnóstico, em alguns casos, permite também a remoção de pólipos, que são lesões precursoras do câncer do intestino. Assim como a colonoscopia, a pesquisa de sangue oculto nas fezes é outro exame fundamental para o diagnóstico precoce e também ajuda a detectar a presença de pólipos ou mesmo tumores nos estágios iniciais”, afirma a Dra. Angelita Gama, cirurgiã coloproctologista do Centro Especializado de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e presidente da ABRAPRECI – Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino.

As pessoas com histórico pessoal ou familiar de pólipos benignos, câncer do intestino, retocolite ulcerativa, câncer de mama, ovário ou útero devem procurar um médico para orientação sobre possíveis formas de prevenção e diagnóstico precoce do câncer do intestino.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos melhores centros hospitalares da América Latina, é referência em serviços de alta complexidade. Fundado em 1897 por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital possui uma das maiores casuísticas do país e concentra seus esforços na busca permanente da excelência do atendimento integral, individualizado e qualificado ao paciente, além de investir fortemente no desenvolvimento científico, por meio da educação e da pesquisa. Com mais de 96 mil m² de área construída, o Hospital dispõe de 321 leitos de internação, 44 leitos instalados na Unidade de Terapia Intensiva, 22 salas de cirurgia e Pronto Atendimento 24 horas. Além disso, oferece uma das mais qualificadas assistências do país e Corpo Clínico renomado, para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz –www.hospitaloswaldocruz.org.br.

Informações para a imprensa

Conteúdo Comunicação
Maria Teresa Moraes –mariateresa.moraes@conteudonet.com.
Alessandra Miranda –alessandra.miranda@conteudonet.com.
Bianca Amorim –bianca.amorim@conteudonet.com.
Roberta Montanari –robertamontanari@conteudonet.com.
Claudio Sá – claudio.sa@conteudonet.com.
Tel.: 11 5056-9817 / 5056-98009-9575-5872.

Gerência de Marketing e Comunicação Institucional

Melina Beatriz Gubser –mgubser@haoc.com.br.
Michelle Barreto –msbarreto@haoc.com.br – Tel.: (11)3549-0852.
Rafael Peciauskas –rpeciaukas@haoc.com.br – Tel.: (11) 3549-0096.

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store