Cirurgia Metabólica traz ganhos para pacientes com problemas renais

Pacientes com nefropatia diabética apresentam melhora após o procedimento.

São Paulo, 12 de março de 2015 – No Dia Mundial do Rim, comemorado hoje, dia 12 de março, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz alerta sobre os efeitos da cirurgia metabólica para o paciente com problemas renais.

Diversas são as doenças que desencadeiam a insuficiência renal. O diabetes Mellitus e a hipertensão arterial são as principais causas que levam à doença renal crônica. Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), um em cada dez brasileiros tem problemas nos rins e 70% dos pacientes em diálise descobriram a doença tardiamente, uma vez que o problema evolui silenciosamente, mesmo que o paciente trate de outras doenças relacionadas.

Após cerca de 10 a 15 anos do diabetes diagnosticado e, principalmente, mal tratado, alguns pacientes começam a ter problemas renais. As primeiras manifestações são a perda de proteínas na urina (proteinúria), o aparecimento de pressão arterial alta e, mais tarde, o aumento da ureia e da creatinina do sangue.

Segundo a Dra. Carmen Tzanno, médica nefrologista do Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia, a Doença Renal Crônica associada ao diabetes se instala de maneira gradativa, evoluindo com a perda de função renal e a necessidade de tratamento com diálise ou transplante, limitando a qualidade de vida e aumentando o risco de morte prematura. “A chance de um portador de diabetes ter algum grau de nefropatia diabética é ao redor de 30%.” Afirma Dra. Tzanno.

Campanha Dia Mundial do Rim

Neste ano, o Dia Mundial do Rim será celebrado no dia 12 de março, com o slogan “Campanha para rins saudáveis”. Para marcar a data, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz alerta não só sobre a importância de tomar água para manter os rins saudáveis, como também sobre a necessidade de tratar o diabetes, uma vez que essa doença leva à insuficiência renal crônica. “Umas das principais dificuldades é que a doença renal é silenciosa e pode não apresentar sinais ou sintomas durante muito tempo. A descoberta em fases avançadas pode levar a alterações irreversíveis”. Explica Dra. Tzanno.

Todo paciente diabético deve realizar um teste, ao menos uma vez ao ano, para checar a ocorrência de perda de albumina na urina. Esta anormalidade é conhecida como microalbuminúria e ocorre em geral anos antes do aumento da pressão arterial ou da perda da função renal, que é estimada pelo ritmo de filtração glomerular, que utiliza a dosagem de creatinina no plasma como um dos parâmetros.

Esse acompanhamento do paciente diabético é fundamental para que a doença não evolua para a insuficiência renal. Diante desse cenário, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz possui um Centro de Obesidade e Diabetes para diagnosticar e tratar os pacientes de forma integral, individualizada e humanizada, acompanhando todas as etapas clínicas do paciente.

Como um dos principais tratamentos para o Diabetes, a cirurgia metabólica tem trazido esperança, não só para o paciente diabético, que consegue controlar a doença por meio desse procedimento, como também para o paciente renal. Segundo a especialista, após a cirurgia metabólica, é necessário o acompanhamento nutricional e nefrológico em virtude da possibilidade de litíase urinária.

Atualmente, a indicação da cirurgia metabólica em pacientes não obesos mórbidos, isto é com IMC menor que 35 kg/m² como opção terapêutica para controlar o Diabetes tipo 2 foi comprovada com uma pesquisa realizada em 2012, pelo IECS – Instituto de Educação e Ciências em Saúde do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, que demonstrou o controle da doença em 88% dos pacientes e com expressiva melhora em 11% com seguimento a longo prazo.

Outra pesquisa inédita, em fase de recrutamento, está sendo coordenada pelo especialista e também realizada no IECS, com o objetivo de comprovar os benefícios do tratamento cirúrgico em comparação ao melhor tratamento clínico para doenças microvasculares decorrentes do Diabetes tipo 2, como as retinianas, renais e neuropatias. Com previsão de conclusão para 2015, a investigação inclui pacientes com história de Diabetes há 15 anos ou menos e com Índice de Massa Corpórea (IMC) entre 30 e 35 kg/m

Os pacientes que atenderem aos critérios e tiverem interesse em participar devem entrar em contato pelo e-mail: obesidade@haoc.com.br.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos melhores centros hospitalares da América Latina, é referência em serviços de alta complexidade. Fundado em 1897 por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital possui uma das maiores casuísticas do país e concentra seus esforços na busca permanente da excelência do atendimento integral, individualizado e qualificado ao paciente, além de investir fortemente no desenvolvimento científico, por meio da educação e da pesquisa. Com mais de 96 mil m² de área construída, o Hospital dispõe de 321 leitos de internação, 44 leitos instalados na Unidade de Terapia Intensiva, 22 salas de cirurgia e Pronto Atendimento 24 horas. Além disso, oferece uma das mais qualificadas assistências do país e Corpo Clínico renomado, para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz –www.hospitaloswaldocruz.org.br.

Informações para a imprensa

Conteúdo Comunicação
Maria Teresa Moraes –mariateresa.moraes@conteudonet.com.
Alessandra Miranda –alessandra.miranda@conteudonet.com.
Bianca Amorim –bianca.amorim@conteudonet.com.
Roberta Montanari –robertamontanari@conteudonet.com.
Claudio Sá – claudio.sa@conteudonet.com.
Tel.: 11 5056-9817 / 5056-98009-9575-5872.

Gerência de Marketing e Comunicação Institucional

Melina Beatriz Gubser –mgubser@haoc.com.br.
Michelle Barreto –msbarreto@haoc.com.br – Tel.: (11) 3549-0852.

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store