26/05 – Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

Quando não tratada precocemente, a doença que atinge mais de 900 mil pessoas no Brasil, pode levar à cegueira

São Paulo, 22 de maio de 2023 – O glaucoma é uma doença de evolução silenciosa e que não tem cura e impactou 64 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo o último relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2019. A realização do diagnóstico precoce é fundamental para prevenir a evolução da doença, que pode provocar a cegueira irreversível. De acordo com o Ministério da Saúde, a patologia atinge mais de 900 mil pessoas no país.

O glaucoma é uma doença ocular que danifica o nervo óptico, que é o responsável pela transmissão de informações visuais dos olhos ao cérebro. Geralmente ocorre quando a pressão dentro dos olhos aumenta, explica a Dra. Ione Alexim, oftalmologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Segundo a médica, há quatro tipos diferentes de glaucoma. O primeiro e mais comum, é o glaucoma crônico de ângulo aberto. Neste caso, os pacientes são assintomáticos e a perda visual, que ocorre gradualmente, é identificada em fases mais avançadas da doença, afetando principalmente sua visão periférica lateral. Já o glaucoma de ângulo fechado, ocorre quando é identificado um embaçamento visual, ocasionado pelo aumento súbito da pressão intraocular. Em casos raros, também temos o congênito, em que a criança já nasce com a doença e deve ser tratado imediatamente após o diagnóstico, ainda na primeira infância. E o glaucoma secundário, que é causado pelo uso excessivo de medicamentos, como corticosteroides ou por outras doenças oculares.

Fatores de risco e sintomas

Os fatores que contribuem para o desenvolvimento do glaucoma, podem estar relacionados a questões hereditárias, idade avançada, pacientes com alto grau de miopia, pacientes com diabetes e pacientes com córnea fina. Os sintomas estão associados a vermelhidão e dor ocular, náuseas, embaçamento visual, e fotofobia (desconforto visual quando exposto à claridade excessiva).

Diagnóstico e tratamento

É fundamental que as pessoas procurem ajuda médica para avaliar sua condição visual. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), 80% dos casos relacionados as deficiências visuais poderiam ser evitadas. Vale ressaltar, que é importante fazer exames de rotina com um oftalmologista para detectar o glaucoma precocemente e evitar a perda irreversível da visão.

De acordo com a Dra. Ione, consultas anuais com oftalmologista são essenciais na prevenção. “Acompanhamento médico e exames regulares auxiliam no diagnóstico precoce e permitem intervenções, que podem retardar o avanço do glaucoma, auxiliando os pacientes a manterem a independência e autonomia”, afirma.

Conforme a especialista, o tratamento clínico pode ser realizado com o uso de colírios e laser. Além disso, dependendo do quadro clínico do paciente, pode ser avaliado a realização do procedimento cirúrgico.

Data: 22/05/2023 Fonte: HAOC

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store