15/05 – Dia do Combate à Infecção Hospitalar

Hospital Alemão Oswaldo Cruz tem indicadores de controle de infecção em procedimentos dialíticos superiores a de centros de excelência americanos.

No Centro Especializado em Nefrologia e Diálise do Hospital, a taxa de infecção relacionada ao cateter permanente em 2013 foi de 1%, enquanto índice médio obtido nos 32 centros norte-americanos de referência foi de 3,4%.

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz investe fortemente nos padrões de qualidade e segurança. Um dos exemplos foi o indicador registrado recentemente em seu Centro Especializado em Nefrologia e Diálise, no qual a taxa de infecções pós-procedimentos dialíticos foi reduzida e alcançou patamares encontrados somente nos melhores centros hospitalares do mundo. Iniciado em 2012, o trabalho teve como base a adoção de indicadores de qualidade definidos pela Rede Nacional de Segurança na Assistência à Saúde dos Estados Unidos (National Healthcare Safety Network – NHSN).

De acordo com o Coordenador do Centro Especializado em Nefrologia e Diálise do Hospital, Dr. Américo Cuvello Neto, com a utilização de quatro indicadores, propostos pela NHSN para pacientes crônicos em programa de hemodiálise, foi possível mensurar as taxas de infecção da unidade e estabelecer um comparativo com instituições norte-americanas.

“Observamos baixos índices de infecção relacionada ao processo dialítico de pacientes crônicos desde a implantação do sistema de vigilância. Só para que se tenha uma ideia, em 2012 e 2013, as taxas de infecção relacionada ao cateter permanente foram 0,74% e 1% respectivamente. O índice médio obtido nos 32 centros norte-americanos que reportam ao NHSN foi de 3,4%”, explica o especialista.

Para o Coordenador do Serviço de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Ícaro Boszczowski, utilizar os indicadores desenvolvidos pela NHSN, garante ao Centro Especializado em Nefrologia e Diálise do Hospital um parâmetro de comparação com os mais renomados centros de referência, além de auxiliar ações internas de prevenção e controle de infecção na unidade.

“Os resultados alcançados no estudo realizado até aqui são excelentes. Os projetos de prevenção, desenvolvidos pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Alemão Oswaldo Cruz têm sido planejados a partir de diagnósticos cuidadosos de nossas necessidades, com a definição clara de nossas metas, sempre utilizando os melhores centros para comparação externa, com execução meticulosa e reavaliação periódica dos resultados alcançados. Este ciclo virtuoso consolida a estratégia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz em oferecer um tratamento seguro aos pacientes”, conclui Boszczowski.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos maiores centros hospitalares da América Latina, é referência em serviços de alta complexidade, com foco em Doenças Circulatórias, Digestivas, Osteomusculares e Oncológicas. Fundado em 1897 por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital possui uma das maiores casuísticas do país e concentra seus esforços na busca permanente da excelência do atendimento integral, individualizado e qualificado ao paciente, além de investir fortemente no desenvolvimento científico, por meio do ensino e da pesquisa.

Com mais de 96 mil m² de área construída, o Hospital dispõe de 327 leitos de internação, sendo 22 salas de cirurgia, 44 leitos na Unidade de Terapia Intensiva e Pronto Atendimento 24 horas. Além disso, oferece uma das mais qualificadas assistências do país e Corpo Clínico renomado, para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Comission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde.

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store