Ser positiva em relação ao envelhecimento ajuda a viver mais e melhor

Pesquisas mostram que pessoas otimistas estão mais atentas à saúde e a tomar medidas preventivas.

É fato. O envelhecimento é uma realidade para todas as pessoas vivas. Mas, com os estímulos e a enorme valorização nas revistas, na Internet e na mídia em geral da juventude, encarar o passar dos anos pode ser um verdadeiro tormento para muita gente. Segundo matéria publicada no jornal americano The New York Times, especialistas descobriram cada vez mais que ter uma mentalidade positiva está associado a envelhecer bem e à longevidade.

Um estudo de décadas feito com 660 pessoas publicado em 2002 mostrou que aqueles com crenças positivas sobre o envelhecimento viveram sete anos e meio a mais do que aquelas que tinham sentimentos negativos. Segundo a pesquisa, ter uma atitude positiva em relação ao envelhecimento está associada a uma pressão arterial mais baixa, a uma vida mais longa e saudável e a um risco reduzido de desenvolver demência.

A investigação também mostra que as pessoas com uma visão mais positiva do envelhecimento estão mais atentas à saúde e por isso mesmo, mais propensas a tomar medidas preventivas, como praticar exercícios físicos – o que, por sua vez, pode ajudá-las a viver mais tempo.

Ter bons exemplos de pessoas mais velhas também pode ser benéfico. Num estudo de 2014, 100 adultos com uma idade média de 81 anos que foram expostos a imagens positivas do envelhecimento mostraram melhorias na percepção do envelhecimento e na função física.

Ainda neste sentido, a espiritualidade também pode ser uma grande aliada para tornar o processo de amadurecimento algo mais positivo. Mesmo pensamento tem o cardiologista e diretor de pesquisa do centro de longevidade do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. “Longevidade interessa a todos, não só às pessoas idosas. Longevidade é o aumento em anos de vida, aliado à qualidade de vida. E quando falamos em qualidade de vida, pensamos na boa cognição, na autonomia e desfechos relacionados à espiritualidade – propósito e satisfação com a vida”.

Em entrevista ao jornal americano, Becca Levy, autora de “Breaking the Age Code: How Your Age Beliefs Determine How Long and Well You Live”, existem algumas maneiras de mudar o pensamento e se tornar mais otimista em relação ao envelhecimento. Ela sugere que, para mudar suas crenças negativas sobre a idade, primeiro você precisa se tornar mais consciente delas. Fazer um “diário de crenças sobre a idade”, onde, uma vez por semana você anota cada retrato de uma pessoa idosa – seja em um filme, nas redes sociais ou em uma conversa – pode ajudar. Questione se essa representação foi negativa ou positiva e se a pessoa poderia ter sido apresentada de forma diferente. A simples identificação das fontes de suas concepções sobre o envelhecimento pode ajudar a se distanciar das ideias negativas.

Outra dica é encontrar cinco pessoas mais velhas que tenham feito algo que você considera impressionante ou que tenham uma qualidade que você admira, seja se apaixonar mais tarde na vida , mostrar devoção em ajudar os outros ou manter um compromisso com a boa forma física.

Por fim, concentre-se no que você ganha quando fica mais madura, como resiliência e bem-estar emocional. Envelhecer bem-sucedido não significa que você não ficará doente, não sofrerá perdas ou precisará de cuidados em algum momento. “É possível adoecer e ser longevo? A resposta é sim! O diagnóstico médico é o começo, não o fim. E sempre é tempo de mudar a dinâmica de vida. Isso vale a pena para qualquer idade”, diz o Dr. Álvaro Avezum.

Data: 02/10/2023 Fonte: Revista Vogue Brasil Online - SP

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store