Dia Nacional de Combate ao Fumo: a importância da conscientização

Especialistas alertam para o perigo das novas formas de consumo do tabaco, como o cigarro eletrônico

O câncer de pulmão é o segundo tipo de câncer mais comum em todo o mundo, ficando atrás apenas do câncer de mama. No Brasil, ocupa a quarta posição na lista de incidência de câncer, vindo depois dos cânceres de mama, próstata e intestino.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o tabagismo está associado à morte de cerca de 162 mil pessoas por ano no Brasil. Estima-se que entre 2023 e 2025, aproximadamente 30 mil novos casos de câncer de pulmão relacionados ao consumo de tabaco serão registrados anualmente.

Nesta terça-feira, 29 de agosto, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo, principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão.

O Portal IG entrevistou dois especialistas sobre o assunto. Na conversa, o oncologista Carlos Teixeira e o pneumologista Gustavo Prado, ambos do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, abordaram a importância da conscientização e os riscos das novas formas de consumo.

Qual é a importância da conscientização e prevenção ao tabagismo?

É importante para destacar os riscos relacionados ao consumo do tabaco, independentemente da forma ou do produto consumido. Cigarro, cachimbo, charuto e cigarros eletrônicos, todos eles causam doenças e óbitos.

Portanto, conscientizar as pessoas sobre a importância e também reforçar as políticas de controle do tabagismo, estratégias recomendadas pela OMS para reduzir a iniciação de crianças, jovens e adolescentes ao consumo do tabaco, é muito válido.

Vale ressaltar que não existe forma segura de consumir tabaco ou seus derivados. A conscientização é ainda mais relevante para lembrar as pessoas de que o cigarro e o tabagismo como um todo são a maior causa evitável de mortes no mundo, levando ao óbito cerca de 8 milhões de pessoas a cada ano, incluindo 1,3 milhão por tabagismo passivo, ou seja, não fumantes expostos à fumaça do tabaco.- Gustavo Prado, pneumologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Como o tabagismo impacta a saúde da população em termos de doenças?

O tabagismo é responsável por cerca de 1/3 de todas as mortes por câncer, doenças respiratórias e doenças cardiovasculares.

Algumas doenças respiratórias, como a doença pulmonar obstrutiva crônica, e alguns tipos de câncer, como o câncer de pulmão, têm mais de 70% dos casos e óbitos atribuíveis ao tabagismo. – Gustavo Prado, pneumologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Quais são os tratamentos mais eficazes para ajudar quem é fumante a abandonar o hábito?

Atualmente, é possível tratar esses pacientes com terapia medicamentosa e apoio psicoterapêutico. No entanto, cada caso deve ser avaliado individualmente. Daí a importância de buscar ajuda profissional para determinar a melhor alternativa de tratamento. – Carlos Teixeira, oncologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Quais são os desafios adicionais que as novas formas de consumo do tabaco, como o cigarro eletrônico, trazem para o combate ao tabagismo?

O cigarro eletrônico pode ser uma porta de entrada para outras drogas, além de ser um hábito compartilhado com o cigarro tradicional. Ainda não se conhece todo o potencial destrutivo do cigarro eletrônico, mas é certo que ele contém diversos componentes potencialmente carcinogênicos.

Campanhas voltadas para o público jovem são essenciais para evitar retrocessos nos índices de tabagistas no Brasil. É urgente que tenhamos uma política mais restritiva para o uso desses componentes eletrônicos, que, apesar da proibição de comercialização, ainda são utilizados indiscriminadamente. – Carlos Teixeira, oncologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Data: 30/08/2023 Fonte: IG Notícias - SP

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store