Cuidado Integral à Saúde: evento reúne operadoras e prestadores

Durante dois dias, participantes do projeto trocaram experiências e apresentaram as principais ações desenvolvidas

AAgência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e seus parceiros no Projeto Cuidado Integral à Saúde, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), o Institute for Healthcare Improvement (IHI) e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), reuniram as 17 operadoras integrantes da iniciativa e seus respectivos prestadores de serviço para apresentar as principais ações desenvolvidas nos últimos três anos. O evento Cuidado Integral à Saúde: Sessão de Aprendizagem Presencial (SAP) aconteceu nos últimos dias 8 e 9, em São Paulo, e teve o objetivo de alinhar as prioridades para este último ano do projeto-piloto.

Na mesa de abertura do encontro, o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Maurício Nunes, destacou que a produção de conhecimento promovida pelo projeto e, consequentemente, a melhoria da qualidade dos serviços prestados aos beneficiários de planos de saúde têm relação direta com os pilares da Agência. “Pensar em iniciativas para desenvolver a saúde suplementar não é uma missão fácil, mas projetos como o Cuidado Integral à Saúde mostram que é possível, sim, inovar e implementar melhorias no setor, objetivos tão caros para a ANS”, disse ele.

A diretora-adjunta da DIDES, Angélica Carvalho, comentou sobre a relevância da atenção primária à saúde (APS) não apenas para a saúde suplementar, mas para todo o sistema de saúde brasileiro. “É uma mudança de chave, não tenho dúvidas de que a APS é o caminho para ajudar a usar os recursos com mais racionalidade, diminuindo os desperdícios, e proporcionando um atendimento mais humanizado em todo o sistema”, declarou.

Formaram ainda a mesa de abertura os representantes do IHI – o vice-presidente Pedro Delgado, o diretor sênior Paulo Borém e o diretor de projetos Daniel Peres –; do HAOC – o gerente de Saúde Populacional e Atenção Primária, Leonardo Piovesan; a diretora-executiva de Educação, Pesquisa e Inovação e Saúde Digital, Carolina da Costa; e o coordenador médico do Projeto Cuidado Integral à Saúde, Eno Filho –; e a presidente da SBMFC, Zeliete Zambon.

Durante o primeiro dia de evento, a gerente de Estímulo à Inovação e Avaliação da Qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante, e a coordenadora de Indução à Melhoria da Qualidade Setorial, Kátia Audi, apresentaram as diretrizes para a implementação da APS na saúde suplementar. “A APS é o futuro na saúde suplementar, uma mudança necessária”, frisou Ana Paula. “Estamos falando de uma mudança de paradigma”, complementou Kátia.

Na apresentação seguinte, a professora na Harvard Center for Primary Care e diretora médica da Cambridge Health Alliance (CHA), Kirsten Meisinger, e o diretor nacional do IHI Fernando Faraco abordaram como integrar a voz do paciente no cuidado integral à saúde. Enquanto ela trouxe experiências do que acontece no Reino Unido, Austrália e Canadá, ele salientou as ações promovidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil.

No dia inicial dos trabalhos, os participantes foram divididos em três grupos (liderança, manejo clínico e análise de indicadores). No grupo de liderança, Maurício Nunes, Ana Paula Cavalcante e Kátia Audi promoveram uma discussão sobre o papel da operadora na implementação da atenção primária em saúde (APS). Questões como compromisso da alta gestão, rotatividade dos profissionais de saúde, sustentabilidade, letramento da população e dos prestadores de serviço em saúde e o uso indiscriminado da rede surgiram durante o debate.

Compartilhamento de experiências

Os dois dias de evento proporcionaram um compartilhamento de experiências entre as 17 equipes participantes (operadoras e seus respectivos prestadores). Elas se revezaram com apresentações trazendo os trabalhos implementados e os resultados obtidos até o momento durante a execução do Projeto Cuidado Integral à Saúde.

Confira aqui a lista de participantes:

  • Binômios participantes do Projeto Cuidado Integral à Saúde;
  • Operadora;
  • Prestador;
  • Bradesco Saúde S.A.;
  • Cliníca DOC – Brasília;
  • CASSEMS;
  • Clínica da Família CASSEMS;
  • CAURN;
  • APS CAURN;
  • Fundação Copel de Previdência e Assistência Social;
  • APS + Cuidado;
  • Fundação São Francisco Xavier;
  • Usifamília;
  • Hospital Alemão Oswaldo Cruz;
  • Saúde Integral;
  • Notre Dame Intermédica Saúde S.A.;
  • Centro Clínico Jundiaí;
  • Sul-América Companhia de Seguro Saúde;
  • Clínica Conviver;
  • Unimed Belém;
  • CCTE – Centro de Clínicas e Terapias Especializadas – APS;
  • Unimed de Cascavel Cooperativa de Trabalho Médico;
  • Centro de Atenção à Saúde Dr. Álvaro Rabello;
  • Unimed do Oeste do Paraná;
  • CAS – Centro de Atenção à Saúde Unimed do Oeste do Paraná;
  • Unimed Goiânia Cooperativa de Trabalho Médico;
  • Programa Atenção à Saúde;
  • Unimed Sobral;
  • Rede própria da operadora;
  • Unimed Grande Florianópolis Cooperativa de Trabalho Médico;
  • Atenção Personalizada à Saúde;
  • Unimed Sul Capixaba Cooperativa de Trabalho Médico;
  • Atenção Integral à Saúde – Espaço Viver Bem;
  • Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo;
  • Atenção Integral à Saúde Unimed VTRP;
  • Vita Assistência à Saúde LTDA;
  • Vita Assistência à Saúde LTDA Filial 1

Saúde mental

Durante a SAP, o coordenador do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Eno Filho, anunciou um curso sobre saúde mental, com duração de quatro meses e meio, que será oferecido aos binômios participantes do projeto. O curso será coordenado por Sandra Fortes, psiquiatra, professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e consultora da Organização Mundial de Saúde (OMS) para saúde mental em APS.

Sandra participou do webinário “A Atenção Primária à Saúde e o Projeto Cuidado Integral”, em novembro do ano passado, que está disponível no canal da ANS no Youtube.

Projeto Cuidado Integral à Saúde

O Projeto Cuidado Integral faz parte do Programa de Certificação de Boas Práticas em Atenção à Saúde, que foi instituído pela Resolução Normativa nº 440, de 13 de dezembro de 2018, substituída posteriormente pela Resolução Normativa nº 506, de 30 de março de 2022. O projeto é uma fase preparatória para a solicitação, pelas operadoras de planos de saúde, da certificação em Atenção Primária à Saúde (APS).

Data: 15/03/2023 Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) - DF

Você tem várias formas de agendar consultas e exames:

Envie uma mensagem para:

WhatsApp

Agende sua consulta ou exame:

Agende online
QR Code Agende sua consulta ou exame

Agende pelo app meu oswaldo cruz

App Meu Oswaldo Cruz disponível no Google Play App Meu Oswaldo Cruz disponível na App Store