Pesquisa no Hospital Universitário de Lagarto avalia cultura de segurança do paciente

A iniciativa acontece no âmbito do Projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, que visa contribuir com a melhoria dos processos de gestão e assistenciais para uma maior segurança do paciente, e com mudanças de comportamento baseadas numa cultura de segurança.

Iniciativa é parte de plano de melhoria que acontece até 2020 em parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Avaliar como os colaboradores do HUL percebem a cultura de segurança individualmente em seus setores e na instituição como um todo.

Esse o objetivo da pesquisa sobre Cultura de Segurança do Paciente realizada nesta quinta-feira, 24, no Hospital Universitário de Lagarto (HUL-UFS), aplicada por representantes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC).

A iniciativa acontece no âmbito do Projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, que visa contribuir com a melhoria dos processos de gestão e assistenciais para uma maior segurança do paciente, e com mudanças de comportamento baseadas numa cultura de segurança.

E do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional (PROADI/ SUS), vinculado ao Ministério da Saúde.

O PROADI/SUS visa o fortalecimento do SUS por meio de intervenções nos processos gerenciais, assistenciais e administrativos, promovendo entre as diversas melhorias a qualidade e segurança do paciente.

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz é parceiro do MS no desenvolvimento do projeto. A pesquisa é um passo a mais, dentro do plano de melhoria nos processos de gestão e assistenciais do Hospital Universitário de Lagarto no âmbito do RHP.

O plano de melhoria e qualificação se estenderá até dezembro de 2020, onde o projeto encerra as atividades na instituição.

Em outubro do ano passado, foi aplicado no HUL – também pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz – o Questionário de Cultura de Segurança, para identificação e gestão de questões relevantes de segurança nas rotinas de trabalho do hospital.

“É uma oportunidade de qualificação dos nossos processos de gestão e assistenciais nestes dois anos de parceria entre as instituições”, avalia o professor Manoel Cerqueira Neto, gerente de Atenção à Saúde do HUL. “Tornando esses processos mais eficientes e resolutivos”, diz.

“Avaliar a percepção dos nossos colaboradores em relação à cultura de segurança do paciente, nos auxilia a detectar as fragilidades do sistema e permite um melhor direcionamento das ações que se fazem necessárias para a melhoria dos processos”, ressalta Ana Libório, chefe do Setor de Qualidade e Vigilância em Saúde do HUL, responsável pelo Núcleo de Segurança do Paciente do hospital, e mediadora do projeto RHP na unidade hospitalar.​

Data: 25/01/2019
Fonte: Lagarto como eu vejo