Paraíba conclui 1º Ciclo de Implantação do Sistema de Gestão de Qualidade na Vigilância Sanitária

As Vigilâncias Sanitárias da Paraíba concluíram o 1º Ciclo de Implantação do Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ) nas suas estruturas administrativa, funcional e operacional, e agora estão aptas a acelerar o processo que tem o objetivo de aperfeiçoar, de forma contínua, o atendimento ao setor regulado e à sociedade de modo geral. Outros nove Estados da Federação também concluíram essa fase.

O diretor-geral da Agevisa/PB, Geraldo Moreira de Menezes, lembra que, desde agosto de 2021, a Agevisa aderiu e vem trabalhando no sentido da implantação do Projeto “Qualificação da Gestão das Ações Estratégicas de Vigilância Sanitária no Sistema Nacional de Vigilância Sanitária – IntegraVisa II”, que visa estimular o desenvolvimento de uma cultura de Gestão de Qualidade nas organizações brasileiras de regulação sanitária.

“O objetivo do projeto IntegraVisa é contribuir para a qualificação das ações regulatórias sanitárias no País, e a Paraíba, representada pela Agevisa, está entre os dez primeiros Estados brasileiros a iniciar a implantação do Sistema de Gestão de Qualidade no âmbito da Vigilância Sanitária”, explicou a gerente-técnica da Agevisa, Vívian de Oliveira Lopes.

Vívian acrescentou que, ainda em 2021, foi criada na Agevisa uma Comissão Técnica encarregada de discutir e propor estratégias voltadas para a Gestão de Qualidade. Dentre as propostas discutidas em conjunto com a gestão da instituição, treinamentos foram programados e vêm sendo realizados com a participação de dirigentes e funcionários para proporcionar eficiência e comprometimento de todos na implementação e fortalecimento da cultura da qualidade na instituição.

Intercâmbio – Dentro do processo contínuo de discussão e aperfeiçoamento da implantação da Gestão de Qualidade, os conhecimentos (relacionados ao projeto) adquiridos pelas Vigilâncias Sanitárias dos dez Estados Brasileiros envolvidos foram apresentados em Oficina de Troca de Experiências promovida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em conjunto com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC). O evento foi realizado no dia 31 de agosto e 1º de setembro de 2022, em Brasília/DF.

Representando a Agevisa/PB, Geraldo Moreira (diretor-geral), Vívian Lopes, Ismênia Valverde e Rogério Santana (gerentes-técnicos) e Adriana Mendes e Gilmara Mendes (inspetoras sanitárias) protagonizaram várias atividades durante a Oficina de Troca de Experiências. Em uma de suas falas, Geraldo Moreira ressaltou o empenho da atual gestão no sentido de envolver todos os dirigentes, servidores e colaboradores da Agevisa na busca pela qualidade no atendimento ao setor regulado e à sociedade como um todo, assim como na execução de sua atividade fim, que é a promoção e proteção da saúde coletiva por meio da regulação sanitária.

O diretor-geral da Agevisa/PB também deu ênfase ao caráter infindável e contínuo da Gestão de Qualidade. Segundo observou, ela passa pela relação direta, transparente e responsável entre os gestores e as demais pessoas que integram a estrutura diretiva, funcional e colaborativa da instituição, assim como pelo compromisso recíproco dos agentes envolvidos, com a gestão buscando os meios necessários para a valorização profissional, remunerativa e de capacitação de todos e com os servidores e dirigentes empenhados na busca pela excelência da qualidade dos serviços prestados à sociedade.

Princípios – De acordo com o gerente de Integração e Articulação da Agevisa, Rogério Santana, que é ponto focal do projeto na Paraíba, além do “Engajamento das Pessoas”, o Sistema de Gestão de Qualidade conta com seis outros princípios fundamentais, quais sejam: “Foco no Cliente”, considerando que “a organização pública existe para gerar valor para a sociedade”; “Liderança”, com os líderes, gestores e a direção assumindo o papel de “mobilizar os servidores, os prestadores de serviços e os técnicos no sentido de uma prestação de serviços com qualidade, eficiência e eficácia”, e “Abordagem de processos”, com a “ruptura dos padrões tradicionais”, de forma a “favorecer a simplificação, a desburocratização e a agilidade na prestação dos serviços”.

E ainda: “Melhoria”, considerando que “as organizações que entregam valor para a sociedade devem perseguir o aperfeiçoamento contínuo dos seus processos, serviços e resultados”; “Tomada de decisão baseada em evidências”, frente à constatação de que “as decisões baseadas na análise de fatos, dados ou informações tendem a produzir resultados efetivos, entregando valor à sociedade”, e “Gestão do relacionamento”, tendo em vista que “resultados a longo prazo, sustentáveis, podem ser alcançados quando a organização conhece, cuida e gerencia os relacionamentos internos da instituição”.

Data: 16/09/2022
Fonte: INFO4