Atividades físicas de alto impacto são aliadas no combate à osteoporose | Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Atividades físicas de alto impacto são aliadas no combate à osteoporose

A prevenção da osteoporose consiste em um estilo de vida saudável e na ingestão de alimentos que fortaleçam os ossos, como os ricos em cálcio e vitamina D, como leite e seus derivados, sardinha, soja e vegetais verdes escuros.

Musculação e treino funcional são alguns dos exercícios que auxiliam no ganho de massa óssea.

“Melhor prevenir do que remediar”. O ditado utilizado para inúmeras situações se encaixa perfeitamente quando o assunto é saúde, ainda mais quando tratamos de doenças ainda sem cura, como é o caso da osteoporose.

A enfermidade, caracterizada pela diminuição progressiva da densidade óssea, é assintomática e atinge cerca de 10 milhões de brasileiros, mas apenas 20% deles têm ciência sobre a condição.

A doença acomete uma em cada três mulheres acima dos 65 anos e um a cada cinco homens com mais de 70 anos.

A prevenção da osteoporose consiste em um estilo de vida saudável e na ingestão de alimentos que fortaleçam os ossos, como os ricos em cálcio e vitamina D, como leite e seus derivados, sardinha, soja e vegetais verdes escuros.

A prática de atividades físicas regulares, que ajudem no ganho de massa óssea, como é o caso da musculação, do treino funcional, da natação e do vôlei, também são fortes aliados no combate à osteoporose.

Dentre essas, a musculação é a mais indicada pelos profissionais de saúde.

“A prática regular da musculação garante ossos mais resistentes e protegidos pelo ganho de massa muscular, além disso, o exercício melhora o sistema imunológico e contribui para o aumento da força e do equilíbrio, fator importante para evitar quedas, situações comuns em pessoas idosas e que geralmente provocam fraturas”, explica o Dr. Guilherme Laranja, reumatologista da Unidade Vergueiro do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Quanto mais cedo o indivíduo começar a praticar atividades de impacto, melhor e mais eficaz serão os resultados para a prevenção da osteoporose.

“Incentivar crianças a ter um estilo de vida ativo, por meio de brincadeiras ao ar livre, pulando corda e praticando esportes, por exemplo, pode fazer toda a diferença no futuro”.

O médico explica que a massa óssea se desenvolve até os 20 anos e atinge o auge de sua densidade aos 30. “Sendo assim, quanto melhor for a qualidade do osso até este período, mais lenta será a perda a partir daí”, complementa o especialista.

Diagnóstico e tratamento

A densitometria óssea ainda é o melhor método para o diagnóstico da osteoporose. O exame, que mede a quantidade de cálcio nos ossos, pesquisa e indica o nível de gravidade da doença.

De acordo com o especialista, o tratamento adequado da osteoporose é eficaz e pode reduzir em até 70, 40 e 30% os riscos de fraturas de coluna, fêmur e costelas, pulsos e pés, respectivamente.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completou 121 anos em 2018.

Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.900 médicos cadastrados ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país.

Sua capacidade total instalada é de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público.

Desde 2008, atua também na área pública como um dos cinco hospitais de excelência do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde.

Data: 17/10/2018
Fonte: Segs