I SIMPÓSIO DE RESISTÊNCIA BACTERIANA

20/07/2018

I SIMPÓSIO DE RESISTÊNCIA BACTERIANA

Coordenação: 

  • Dr. Icaro Boszczowski.

Realização:

  • Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HAOC.

Público-alvo:

  • Médicos, enfermeiros, biomédicos, residentes e estudantes.

Investimento:

Até 29/06 Até 16/07 No Evento
Residentes, Estudantes
e Profissionais HAOC*
R$ 60 R$ 80 R$ 100
Demais Profissionais R$ 120 R$ 160 R$ 200

 

*Necessário envio de comprovante
*30% de desconto para sócios da APECIH (mediante comprovante)

Informações: (11) 3549-0585 / 3549-0577

Inscrições: iecs@haoc.com.br

Local: Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Auditório – Torre E – 1° Subsolo Rua Treze de Maio, 1815 – Paraíso – SP.

Em caso de desistência, a solicitação do cancelamento de inscrição será aceita somente por escrito, pelo e-mail: iecs@haoc.com.br até 07 dias antes da realização do evento.

As inscrições canceladas após este prazo não serão reembolsadas. O reembolso, quando devido, corresponderá a 70% do valor pago e será efetuado em até 60 dias após a realização do evento.


Programação

13h Credenciamento
13h30 Abertura

14h às 14h45 – Incidência das infecções por enterobactérias
resistentes a carbapenem e polimixinas no Brasil e
principais mecanismos de resistência envolvidos
Dr. Lauro Perdigão Neto

14h45 às 15h30 Mesa 1 – Diagnóstico laboratorial de enterobactérias resistentes a carbapenem

Recursos disponíveis para o diagnóstico laboratorial das infecções causadas por enterobactérias resistentes a carbapenem e polimixinas
Dra. Maria Rita Elmor de Araújo

Diagnóstico fenotípico X genotípico. O que queremos?
Mecanismo de resistência ou perfil de sensibilidade?
Maristela Pinheiro Freire

15h30 às 15h50 Coffee Break
15h50 às 16h20 Mesa 2 – Tratamento de infecções invasivas por enterobactérias resistentes a carbapenêmicos e polimixinas

Monoterapia ou terapia combinada nas infecções causadas por CRE?
Dr. Filipe Teixeira Piastrelli

Terapia com duplo carbapenêmico
Dra. Juliana Oliveira da Silva

Novas drogas
Dr. Ícaro Boszczowski

Velhas drogas
Dr. Lauro Vieira Perdigão Neto

16h20 às 17h Mesa 3 – Prevenção e controle

Qual é o papel do ambiente no controle da disseminação de CRE no ambiente hospitalar?
Enfª.Ligia Maria Abraão

Vigilância de CRE e controle da disseminação. Qual (is) estratégia é mais eficiente?
Dr. Matias Chiarastelli Salomão

17h Encerramento